como deixar o notebook mais rápido

Saiba como deixar o notebook mais rápido investindo até R$ 350

Você precisa usar programas simultaneamente, mas seu notebook não colabora? Ele apresenta lentidão e até trava em alguns casos? Então com certeza você quer saber como deixar o notebook mais rápido.

Talvez o maior problema seja o orçamento. Afinal, com dinheiro em mãos você até já teria trocado seu equipamento por um novo, não é mesmo? Mas fique tranquilo, pois esse texto vai te ajudar. Separamos aqui dicas valiosas para melhorar o desempenho do seu notebook, acelerando a realização de suas tarefas.

Há casos em que uma simples formatação do sistema pode ajudar bastante, eliminando arquivos residuais de programas outros itens desnecessários. Confira adiante outras medidas simples e eficazes.

Notebook vs. Ultrabook

Antes de prosseguir, vamos a um esclarecimento pertinente. Você sabe as principais diferenças entre um notebook e ultrabook? Se estamos falando de melhorar o desempenho da máquina, é importante conhecer seu interior.

Apesar no nome opulento, ultrabooks nada mais são do que tablets que aceitam instalação de programas na plataforma Windows. Conforme explica o Professor Diaulas Jr:

“Seu processador, placa de vídeo, wireless, rede e RAM estão soldados na placa mãe. Quando a descarga vem, ela passa queimando tudo. Por isso, em 50% dos casos não dão conserto. Em caso de avaria você só aproveita a tela e o HD.”

Outra limitação do ultrabook é ter apenas um pente de memória, enquanto muitos notebooks portam de dois a quatro pentes de memória offboard, placa de vídeo dedicada, wireless e bluettoth que também podem ser substituídos. Além disso, dá acesso a upgrade do processador.

Um ultrabook tem garantia de 1 ano e sua depreciação acontece por volta dos 18 a 24 meses de uso. Ao passo que notebook pode ter até 3 anos de garantia (Dell), além de uma vida útil mais longa, pela possibilidade de substituição de diversos componentes.

Base de ventilação (R$ 30)

A temperatura pode fazer grande diferença no funcionamento da máquina. Quando o processador aquece demais, ele reduz sua potência, causando lentidão. Por isso, é recomendável utilizar o notebook em temperaturas amenas e, principalmente, nunca obstruir a ventilação. Acredite, é muito comum que isso aconteça, especialmente quando as pessoas gostam de utilizar o equipamento na cama para assistir vídeos no YouTube, Netflix, etc.

Troca do HD (R$ 238) ou processador (R$ 100 a R$ 350)

Substituir seu disco rígido (HD) por um disco SSD vai aumentar a velocidade de leitura e gravação de dados do notebook. Isso vai melhor bastante seu desempenho. Dependendo do modelo original, também pode ser muito benéfica a troca do processador por outro mais moderno.

Memória RAM 8 Gb (R$ 240)

Diferente do que acontece no HD, a memória RAM não armazena os conteúdos permanentemente. Seu nome deriva do inglês Random Access Memory (Memória de Acesso Aleatório). Sua função é ler as informações quando são requisitadas pelo processador.

Assim, podemos imaginar a memória RAM como se fosse uma mesa de trabalho na qual você distribui todo o material necessário para realizar determinada atividade. Terminando, você guarda na gaveta o que será útil e o restante é descartado.

Quando a memória RAM é incapaz de suportar o número de informações que o programa exige que sejam acessadas ao mesmo tempo do HD, o sistema fica lento e até travando durante o processamento. Por isso é muito conveniente que o notebook possibilite instalação de memória adicional, o que melhora seu desempenho.

Avalie quando já não vale a pena investir na máquina

Infelizmente, mesmo que você tenha uma máquina de ótima qualidade, lá na frente ela vai se tornar obsoleta. Isso porque o desenvolvimento tecnológico também traz novas exigências de desempenho.

O uso de memória cresce muito e máquinas em perfeito funcionamento se tornam incapazes de receber upgrade para acompanhar essa evolução. Por exemplo, em um antivírus o número de vacinas dobra a cada seis meses. Isso acontece com programas mais básicos até os próprios sistemas operacionais.

Se gostaria de participar ou tem dúvidas sobre as recomendações acima, deixe seu comentário!

 

Tags: